Ex-empresário de Cristiano Araújo, Didi Latino morre no RJ; sertanejos lamentam

D’Stefany Vaquero Lima foi encontrado ferido e morreu em um hospital. Compositor, ele também trabalhou com a dupla Humberto e Ronaldo.

Cantor Felipe Araújo lamentou morte de Didi Latino (Foto: Reprodução/Instagram)

V

árias duplas sertanejas publicaram mensagens de pesar nas redes sociais nesta quarta-feira (24) lamentando a morte do ex-empresário e compositor D’Stefany Vaquero Lima, conhecido como Didi Latino. Ele, que já trabalhou com nomes como Cristiano Araújo e Humberto e Ronaldo, foi encontrado por policiais militares ferido em uma via pública no Rio de Janeiro, na madrugada de terça-feira (23). Mesmo socorrido, morreu no hospital horas depois.

De acordo com o boletim de ocorrência, policiais militares 33º BPM do RJ faziam um patrulhamento pela Rodovia Rio-Santos, após o túnel de Muriqui, sentido capital, quando encontraram Didi caminhando com as roupas cheias de sangue. Ainda segundo o documento, aparentemente, ele apresentava quatro perfurações “e não soube descrever o que tinha acontecido, visto que falava palavras sem nexo”.

A ocorrência destacaque Didi foi socorrido em seguida e, naquele momento, portava um passaporte, dois cartões bancários e R$ 500 em espécie.

Responsável por investigar o caso, o delegado Anderson Ribeiro Pinto, titular da 165ª DP de Mangaratiba, explicou que os policiais levaram D’Stefany para o Hospital Municipal Victor de Souza Breves, onde passou por cirurgia, mas faleceu por volta das 23h de terça-feira.

“Investigações estão em andamento na unidade para apurar as circunstâncias e a autoria do crime”, ressaltou, em nota, o delegado.

Ex-empresário de Cristiano Araújo, Didi Latino morre no RJ; sertanejos lamentam